POEMAS



 EMBORA POUCA GENTE POSSA PERCEBER
 PALAVRAS MORTAS PODEM ESCONDER UM GRANDE
TESOURO.

SABEDORIA VELHA DITOS POPULARES
NÃO EXISTE UM DIA EM QUE NÃO TENHA OUVIDO UM
SAEM DE SEUS OUVIDOS COMO TIRO PELA CULATRA
SÓ NA SUA IGNORÂNCIA ESTENDE A MÃO POR ALGUMA
PALAVRA DE FÁCIL CLAMOR QUE DO VENTO SE DESPEDIU
SE FOI
AGORA QUE PRECISA SEU OUVIDO É UM  RECEPTÁCULO
DE ALGUMAS BOAS E VELHAS PALAVRAS
JUDIA DE SI MESMO POR NÃO ENTENDER
ESTA CONFUSO COMO UMA BUSSOLA QUE POLO NORTE

PERDEU
NISSO MAGNETIZADO ESTOU
MUDO MINHA ROTA
NÃO ESTOU OUVINDO MAIS NADA
EMBORA POUCA GENTE POSSA PERCEBER
 PALAVRAS MORTAS PODEM ESCONDER UM GRANDE

TESOURO.
EM ALGUMAS TRIBO ERA SINÔNIMO DE PODER
ERAM PRESAGIO DE AMOR OU TRAGEDIA QUE VINDA DE
NOSSA ALMA ATRAS




CAIXA DE  VIDRO

 eu estou bem perto
 sei  pode sentir
 mesmo no deserto
 sabe o formato tátil

 seu brilho é cegante
 é bom ter cautela
 muitos outros já tentaram
 com um fim de decepcionante

 caminham e derrubam
 quem estiver na frente
 lutam mais que animais
 que com fome estão

 em uma baba quadrada
 a mãe sai de perto
 para saber da fofoca
 ou poder fumar

 brilha caixa de vidro
 faz blin blin para conquistar
 serve  politica dominante
 não  me deixa  avançar

 conta "estórias" da carochinha
 o pião vai rodar
 põe na tela uma chacina
 audiência vai estourar

 não se preocupa em melhorias
 só me adestra e vicia
 em dose cavalares
 no horário nobre o cabresto botar



 BORBOLETAS MIGRARAM

 bati bati abra por favor
 não posso mais ficar aqui
 você me planta no jardim
 para outros apreciarem

 isso me deixa com vontade
 de dar uma na sua cara
 mas para minha surpresa
 logo me deixa a vontade

 eu avisto com empolgação
 em seu belo jardim
 borboletas da estação
 acabaram de migrar

 as sigo um pouco mais
  começo a dançar
 em pé  contigo ali
 em baile que o enfeite pode voar

 orquídeas e algumas rosas
 se mesclam ao meu vestido
 e só o meu sorriso
 diz quão  feliz eu estou

 as borboleta bateram asas e migraram



 ESSA LUZ QUE LHE FALTA

 RESSOA RESSOA
 POR QUEM OS SINOS TOCAM ?
 CANTAM PARA O DIA LEVANTAR
 RESSOA RESSOA
 UMA LUZ QUE AQUI SE MOSTRA
 PARA A NOITE ACABAR

 SUA SOMBRA PROCURA UM  LUGAR AO SOL
 DE FORMA DESESPERADA
 E GANHOU ALMA
 PARECE QUERER DE TI SE DESPRENDER

 TODA A NOITE ELA FOGE
 E PARECE PROCURAR
 ESSA LUZ QUE LHE FALTA
 TEM UMA BURACO
 QUE COM O TEMPO
 CRESCE E TUDO SUGA

 MAS QUANDO OS SINOS TOCAM
 O BURACO MURCHA COM CONSTÂNCIA
 PODE SE OUVIR
 O BADALO ME ACORDA COM LUZ




 Bom lugar

 lá fora a chuva cai no jardim
 as flores parecem dançar
 criando um caminho por ali
 eu vejo que elas estão em um bom lugar

 um bom lugar , um bom lugar
 e com  elas estou também

 uma família brinca em um parque
 um passeio divertido vou reparar
 o bebê começa a sorrir
 naquele dia estão em um bom lugar

 um bom lugar , um bom lugar
 e com  eles estou também

 meu país enfrenta uma crise
 nada parece caminhar
 mas os filhos desta terra não fogem a luta
 com força eles caminham para um bom lugar

 um bom lugar , um bom lugar
 e com  você estou também


Elo fraco

  olá meus amigos onde estão
  ainda existem magoas que não foram superadas
 será que estão bem ? como vão ?
 eu não os vejo de vocês eu não sei nada.

 mas eu tenho fé
 por algo melhor que vai vir
 já faz um tempo que quebrei o elo fraco
 eu esto de pé
 dou o melhor de mim
 já aprendi a me esquivar do passado

 se vocês estivessem junto a mim
 contado piada rindo de coisas ruins
 meu espelho quebrado monstra algo mais que se foi
 sim estão junto comigo
 eu nunca esqueci.



Eu tenho que crescer

da mesma forma que uma arvore
 com certeza um dia vou me desenvolver.
aproveitando as gotas de orvalho
 criando frutos e adoçando o mundo
como uma semente se propaga e expande
absorvendo tudo ao seu redor
com raízes cada vez malucas
se ramificando ainda mais profundas

eu tenho que crescer
para quem pensa que não podia
no lixo mais repuncivo
se apresenta a mais bela vida

em todo hemisfério
do seu campo
seja animal ou planta
aqui estamos


 Preso em papel
 
    Poço esta numa cafeteria
  curtindo um filme novo
  olho pros lados em vão
  que povo  o e seus celulares
  estão em uma prisão  de papel

  Alguns anos ninguém diria
  que novo seria tão frustrante
  enquanto temos engordado
  loucamente igual ao gado
  em uma parede de papel
 
  Eu estou só , eu estou só

  E quando a luz de uma menina
  bate no meu olho de tom marrom
  pareço ter sonhado
  estar numa realidade distante
  na minha prisão de papel
 
  Não falo a linguá deles
  não distingo suas direções
  e parecer singular
  como um visitante distante
  quero rasgar esta folha de papel

  folha de papel ,folha de papel

   Tanta Dor

  Pra que perdurar
 todos  viram que acabou
  Sonhos jogados no triturador
  As portas se fecharam
 bem na minha cara
 E não satisfeito
 tu ainda quer jogar mais
 Não provoque o monstro quando acuado
 Que as consequência podem se danosas pra você

 Fixa os olhos atrás de uma resposta
 como se faltasse um pedaço
 Meu poker face bastou e te dou as costas

 Granir pra mim não chama mais
 Não perca a dignidade pouca que restou
 Não há mais proposta
 Pra sarjeta não volto

 A minha trilha não deixa rastros
 Nem cães de caça vão bastar
  Não há mais proposta
 Me livre dos pecados com tanta dor ...adeus


Imaginação

 com lápis nas mão
 faço que quero
 sem restrição
 a cada traço
 o mundo se transforma
 em um grande retrato
 semelhante ha uma criança
 em contos de fadas
 um pequeno se torna herói
 as vezes juro que posso voar
 se assim desejar
 tudo é questão de fé
 uma recompensa



O espetáculo

 Eu caio de vez enquanto
 dentro de um precipício
 que parece não terminar

 Eu caio de vez enquanto
 demora um pouco o retorno
 não vá me esperar

 A nossa vida ate parece um precipício
 e nós olhamos para um picadeiro
 nossos olhos entram em desespero
 os pés começam a faltar

 Há dois pesos em um nossos braços
 dificultando mais o  equilíbrio
 la embaixo o povo grita pula logo
 levanto os olhos mas não vejo ninguém

  Eu caio de vez enquanto
 dentro de um precipício
 que parece não terminar


Mago do som

 Quem é poeta quem é poetisa
 São magos bardo
 Senti sua boca ao proferir
 Magia branca de sua carne rubra
 Lança seu feitiço roda o mundo e atinge a mim

 Eu vejo um sapo pulando virando um beija-flor
 Vejo uma onça pintada domando seu domador
 E outrora sapo presente começa a recitar
 Um poema de amor , só para onça encantar

 Eu reparei que estava em meu quarto
 Ainda bem foi só um sonho ruim
 Mas quando olhei melhor para meu quarto
 Eu tava preso numa toca de cupim

 As sombras foram crescendo de medo eu me borrei
 Na minha direção elas vieram , então eu congelei
 Grito a plenos pulmões eu quero é  acordar
 Mas era só o poeta do meu transe a tirar


 o pó que eu carrego

         Como eu queria empestear
 A cidade mostrando suas virtudes
 Deixando bem claro em algum lugar
 Não importe com mal que fazem aqui

 Mostra que essa é nossa morada
 Que se for preciso
 Até os ratos vão se enfileira
 E com sua garra vão derrubar
 Qualquer um que nos insulte

 Por que essa é minha cidade natal

 Os bardos vão fazer uma canção
 De como um homem
 A todos conseguiu contrariar

 E depois da morte
 Ficou mais popular
 E por ele muito se matou aqui

 Por que essa é minha cidade natal

 Meu pedacinho de pecado que não sai de mim !

 Cidade natal
 Podem fazer chacota dela sim
 Minha cidade natal
 Falar mal dela só quem mora aqui

 Por mais que os espíritos de porco não compreendam
 Seu pó ainda cobre meus pés
 E nunca vou limpa-los não


           monstro do armário              

 A porta se entre abriu onde já não há mais nada.
Apertei meus  olhos na tentativa de melhor  perceber.
Ouvindo um estrondo surdo .
Que mais parecia vir  me chamar.
Neste plano é tudo  meio confuso .
A quanto tempo esta se contendo .
Se partindo em dois, sua vontade vai quebrar.
Não quer vir pro meu mundo? Me visitar .
Eu me escondi ,como uma criancinha que procura o pai .
Desculpa a bagunça mas me senti acuado, veja bem .
Onde esta a verdade ?
 Reduzida a trapos onde limpo o chão .
Onde opinar é quase um crime capital .
E me reprimo ao máximo , até  transformar água em pó.


 Suco do amor

Princesa amada
 me conceda seu suco do amor
Para meu o impeto alcançar
Princesa amada
sei que  minha reputação já se propagou
para outros reinos a fora

Muito damas eu já salvei
talvez outras poções eu provei
mas não como a sua

Princesa amada
qual prova tu quer de minha devoção
um dragão quer que eu vá buscar
fazer outros caminhar
sobre seu estandarte se curvar


         Água

 Água e não é da chuva 
 É água e não vem da terra 
 Água de gosto salgado 
 Todo mundo já provou 

 Água e não é da chuva 
 É água e não vem da terra 
 Água de gosto salgado 
 Todo mundo já provou ... e gostou

 É usado em momentos raros 
 Ou quase ignorado 
 Na vida moderna
 Mas se em um grande palco
 Um ator de muito tato
 Me tira litros de aflição

 É como caminhar na praia deserta 
 Em um dia da sua vida 
 O mais  feliz

 Deixa ela cair  
 Cai cai
 Pelo seu rosto 
 Vai fluir 

 Deixa ela cair  
 água 
 E se não quiser 
 Pare disso assistir

 Eu peço por favor 
 Não preste atenção
 Pois eu vou chorar


           EGOISMO

   eles são feitos de ouro e de prata 
   nas mão humanas ate  trazem acalento 
   pra alguma fé exerce um controle 
   só que é apenas isso 

   as mão são como as nossa 
   mas elas não tocam o mundo onde vivemos 
   nem me vê 
    de sua garganta som não se ouve 

    mas por ela o homem  o que faz 
     o que não  faz  por  nenhum outro 
     beira o insensato e cego 
    é igual ao som que se faz ao pisar na bosta
    e o matinho não esta lá nós já carpimos o  chão
    
    eu me nego, que rendo mas não me entrego
    me faz do seu desenho meu  brasão 
    o ódio é travesseiro onde eu carrego
    a minha imensa indiferença e minha  devoção

          Eu robô   

  Porcas e parafusos ligam meu controle motor
  sou um pouco devagar por não ter  uma cognição
 quando eu vou caminhar pareço um robô
  sem nenhuma emoção na hora de falar

  sigo a mesma rotina como uma programação
  faço sempre a mesma coisa por não poder imaginar
  sei que você vai falar
  descubra o mundo seu robô
  encontre a sua vereda  e siga sua vida
  sou um robô de carne que quer lhe dar seu controle
  me use como um brinquedo novo dado por min

  e quem sabe assim consiga ter um pedaço no meu coração
  e entenda essa palavra forte figurada o amor
  quero pra mim



3 comentários:

  1. http://deixe-me-fazer-sua-pagina.com/blog/wp-content/uploads/2011/08/felicidade1.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ,.. e minha felicidade hoje foi acabar de encontrar o grande Doug Kuro pelo caminho que me presenteou com "4 DEDADAS"... a primeira foi ao escutar minha resposta de EU me achar UM SER BIZARRO E ESTRANHO, mais do que ele, por ter perdido um pé num acidente de moto, aparecendo no jo soares onze e meia, ele me surpreendeu com sua rapidez desenhando 3 CARICATURAS INCRIVEIS da minha familia busca_pe onde vou ainda fazer um efeito e devolver o efeito aqui... por enquanto vou deixar o link desta decolagem do voador bionico kkk deguuustemmm : https://www.youtube.com/watch?v=XPWKFHLM_eU
      abs

      Mike,

      Excluir
  2. Conforme combinado, ai está o efeito digital na sua obra de arte: http://deixe-me-fazer-sua-pagina.com/doug_kuro.html abs, Voador Biônico kkk

    ResponderExcluir